23 outubro 2008

Sobre a Missão Jeriel...

"Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno".

I João 2:14b


No sábado véspera do Dia das Crianças, 11 de outubro, eu e mais sete jovens, enquanto mocidade, estivemos acompanhando o trabalho que alguns irmãos na fé desenvolvem com crianças e pré-adolescentes do bairro São Tomaz, região Norte de Belo Horizonte.


Antes de falar como foi nossa visita, vou contar como começou esse projeto. Deus colocou nos nossos corações o desejo de fazer diferença na vida de crianças carentes de amor. Por esse motivo, escolhemos um abrigo externo à nossa igreja, pois nosso desejo não era de meramente contribuir financeiramente e, sim, participar da vida dessas pessoas de alguma forma - o que exclui, pra maioria, algum envolvimento durante a semana.


Para isso, nos reunimos e tomamos as seguintes posições: estar um sábado por mês em nosso Ponto Missionário em Lagoa Santa para realizar uma programação com as crianças de lá e orar para que Deus nos guiasse um lugar onde poderíamos fazer a diferença na vida das crianças assistidas.


E Ele nos guiou a Missão Jeriel. Não foi do meio da sarça ardente nem do vento impetuoso que Ele nos confirmou, mas foi pra esse trabalho que Ele, literalmente, nos levou.


Confesso que fiquei preocupada, porque a idéia inicial era acolher uma casa já estruturada, que não fosse cheia de recursos, mas também não tão escassa deles. Mas creio que é lá, naquele ambiente, que Deus nos quer fazendo a diferença, ajudando a estruturar esse trabalho que, com muita dificuldade, está sendo realizado há mais de seis anos.


Como acabei de mencionar, a Missão Jeriel existe há seis anos, mas não tinha sede própria. Chegou a funcionar nos fundos da igreja, da casa de um dos pastores da igreja próxima e até de um irmão dentro da favela São Tomaz - onde ficou por quatro anos.


Este ano, a Lúcia, que é a fundadora, cansou de esperar e procurou soluções reais. E Deus abençoou com que um irmão quitasse o aluguel da casa por um ano, outro auxiliasse com o alimento e outros ajudassem nas contas. Todos os procedimentos legais de registro já foram tomados e a Missão Jeriel é oficialmente uma Organização Não-Governamental.


Mas o recurso ainda é escasso para que haja uma pessoa na casa 24 horas por dia para acolher essas crianças – que são pouco mais de 80! Então, a casa fica aberta nas terças e quintas durante o período da tarde para aqueles que precisam de algum reforço escolar. Isso porque eles têm duas voluntárias para ajudá-los nesta tarefa, mas ela nos disse que uma das meninas terá que sair. Nesse sentido, surge um espaço precioso para aqueles envolvidos com a educação (projeto que a mocidade já tentou concretizar), mas também com a saúde e atividades diversas!


Nos sábados pela manhã as crianças têm Escola Bíblica. A Lúcia ensaia apresentações especiais com os meninos em um coral mirim. E apesar de alguns fazerem cambalhota durante os ensaios, ela diz que na hora de cantar, o som é incrível!


Chegamos um pouco atrasados na programação que nós mesmos marcamos e, como são muitas crianças e todas já estavam agitadas, nos adaptamos à programação delas naquela hora: brincar! Realmente, são crianças muito carentes de orientação, atenção e cuidado, mas têm um grande sorriso no rosto! São lindas, pra resumir.


Os mais velhos, que participam desde o início da Missão, tomam conta dos novinhos, separando brigas, evitando que se machuquem. Eles e suas mães já vão à igreja próxima (que também cede uma quadra pra eles brincarem).


Participar aos sábados de manhã será complicado pra mim no resto desse ano, mas estou participando da forma que posso, mesmo que na maioria das vezes tenha que ser de longe, por enquanto. Dentro disso, estamos organizando com eles um catálogo de adoção, pra divulgar nas igrejas e em todo canto, para que pessoas interessadas possam fazer uma contribuição mensal para alguma criança específica. Dinheiro que será investido em sua educação, saúde, higiene...


Como disse a Claudiana, é um grande desafio. É uma área carente e violenta, mas maior é O que está nós e, se Ele está nos chamando, também nos capacitará! Acredito que haja um espaço e uma oportunidade para todos que quiserem contribuir de alguma forma.


Que nosso Pai Celeste nos abençoe!!!

29 junho 2008

Retiro de Inverno 2008


Já que é só pra isso que esse negócio tá servindo msm! rsrs